sexta-feira, 11 de outubro de 2013

2. O que o Negro Brasileiro Deve Buscar na África?

                                                                    (Continuação!)

O negro brasileiro não precisa voltar à África em busca de si mesmo. Mas, apenas buscar conhecimento, ampliar sua visão. É claro que crescerá com isso, mas não mudará sua essência cultural porque se o fizesse, passaria a ser apenas uma caricatura! O negro brasileiro é brasileiro! Tudo o que ele buscar seja na África, na Europa (sim, na Europa, muitos negros têm miscigenação europeia que a cor não denuncia) ou em qualquer outro lugar, deverá ser com o objetivo de se informar. Talvez, poderá entender melhor algo que ele já seja e não  modificar-se para uma “mímica” daquilo que  não é.  Ele tem uma “brasilidade” secular, profunda e complexa na qual  o que é dá África já está diluído.
Conclusão:
Sabendo de sua origem africana e reconhecendo sua cultura brasileira (com influências africana, portuguesa, etc.) já enraizada há séculos. Mesmo levando em conta todas as diferentes maneiras de ver e levar a vida, o negro pode se identificar com outros negros, lembrando que têm uma parte importante de sua história em comum; honrar a outros negros, valorizar. E sempre que possível, dar oportunidades a outros negros! Isso não vai -de maneira nenhuma- prejudicar outros relacionamentos. Lembrem-se: no mundo inteiro os PATRÍCIOS se valorizam e se apoiam mutuamente!
 
 
 
 
 
 
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário