sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Crianças de Terceira Série - na Década de Sessenta

A maioria dos exemplos de discriminação apresentada neste trabalho ocorreu entre 1990 e 2013

Mas, os exemplos deste bloco são de fatos ocorridos entre 1960 e 1980. Lugares específicos e nomes de pessoas são omitidos para preservação de privacidade.

Algumas Situações Escolares

1.   Crianças de Terceira Série - na Década de Sessenta

Três crianças numa classe de 3.ª série primária: dois irmãos negros e um coleguinha ruivo. A classe era muito grande, não havendo condições para a professora dar atenção especial a todas as necessidades individuais. Os irmãos perceberam que o amigo (ruivo) que se assentava próximo a eles, tinha muita dificuldade, não conseguindo acompanhar a classe. Decidiram ajudá-lo com as tarefas. O garoto gostou, passaram a estar sempre juntos, faziam as atividades escolares na casa dos irmãos, brincavam um pouquinho e ele ia para sua casa, tudo com o consentimento de sua família. Logo ele começou a se desenvolver. Mas, ainda sendo ajudado pelos amigos até o final do ano escolar, pois aprendia mais lentamente que os demais, não tendo tempo de assimilar os conteúdos em sala de aula.

Após as provas finais, os três tiveram uma grande surpresa: A professora avisou solenemente que a classe toda havia passado de ano, exceto duas crianças, das quais, na sequência (em público) foram ditos os nomes. Que para grande choque dos três amigos, eram justamente os dois irmãos (únicos negros da classe). Eles não entenderam tudo que envolvia a situação, mas perceberam que: A reprovação fora injusta e que a professora pretendeu aprovar a classe “em massa”. Mas, como uma aprovação generalizada deporia contra ela, escolheu os dois negros para serem os reprovados. Mesmo o garoto ruivo que foi aprovado, percebeu algo errado na situação e ficou muito triste por seus amigos dedicados. Os irmãos viram seus colegas irem avante e eles ficaram para trás...

Na década de sessenta coisas deste tipo não eram questionadas e nem muito comentadas. Porém, hoje a história está aqui no blog pretendendo dar a sua “pequena” contribuição para a formação do Perfil do Racismo na Cultura Brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário